top of page

Irresponsabilidade no Trânsito: Condução sob Influência de Substâncias e Acidente no Centro

Na noite de 1º de janeiro de 2024, por volta das 19h40min, o Centro da cidade se viu palco de mais um episódio lamentável de irresponsabilidade no trânsito. O protagonista desse triste enredo foi um homem de 39 anos, cuja identidade não foi revelada, que, de acordo com as autoridades, conduzia um veículo automotor com a capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou outra substância psicoativa.


O indivíduo em questão apresentava sinais claros de embriaguez, desde a dificuldade para permanecer em pé até um andar cambaleante. Suas vestes estavam em desalinho, e o característico odor etílico denunciava a imprudência que o levou a estar no centro de um incidente lamentável.


A vítima do descuido do condutor foi um veículo VW/Gol de cor branca, que transitava em situação irregular pelo bairro em direção ao centro da cidade. Em certo momento, colidiu com um veículo GM/Vectra Hatch de cor vermelha, este devidamente estacionado na via e em situação regular.


O impacto deixou marcas visíveis em ambos os veículos, mas não foi apenas nisso que se resumiu o estrago. O Gol, por apresentar pendências, teve que ser recolhido ao pátio da 4ª Companhia e, posteriormente, encaminhado à 97ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran).


A situação agravou-se quando o condutor do Gol, submetido ao teste etilométrico, registrou um alarmante valor de 0,70 mg/l, indicando uma quantidade significativa de álcool em seu organismo. Diante desse resultado, as autoridades agiram prontamente, conduzindo o infrator até a Delegacia de Polícia Judiciária para os procedimentos legais cabíveis.


Esse incidente reforça a importância da fiscalização e conscientização no trânsito, bem como a necessidade de punições rigorosas para condutores que colocam em risco não apenas suas vidas, mas também a segurança de terceiros. O combate à condução sob efeito de substâncias psicoativas deve ser uma prioridade, visando preservar vidas e promover um trânsito mais seguro para todos.

0 comentário
bottom of page