top of page

Mãe usuária de Maconha agride Filha de apenas 15 anos em Prudentópolis

PRUDENTÓPOLIS-PR 26. Natureza: SERVIR BEBIDA ALCOÓLICA A MENOR/INCAPAZ Data/Hora/Local: 30/09/2023 – 08h00min – Vila Fátima DESCRIÇÃO:


A equipe foi acionada , onde segundo denúncias de vizinhos estaria ocorrendo uma briga em uma casa . Conforme denúncia, a feminina, 38 anos, estaria agredindo a sua filha menor de idade (15 anos) com uma ripa.


No local, foi verificado pela equipe que a feminina estava em visíveis sinais de embriaguez, assim como a sua filha , 14 anos, a feminina confirmou os fatos da agressão contra a sua filha, afirmando ter utilizado uma ripa pequena, um chinelo e tapas para agredir , a agressão sofrida não acarretou nenhum hematoma, sendo oferecido atendimento médico à menor, sendo que foi dispensado, a menor relatou não sentir dores e não ter hematomas, os mesmos fatos da agressão foram confirmados pela menor em separado.


A mãe afirma que seu convivente , 47 anos, assedia a sua filha, motivo da discussão e da briga com a filha, todavia a menor negou qualquer aproximação de seu padrasto e que este nunca a assediou.


A agressora relatou que faz uso de maconha (canabis sativa) e bebida alcoólica e que inclusive forneceu as duas substâncias a sua filha adolescente.


No local, foi constatado pela equipe vestígios de uso de maconha como cinzeiro, cinza, embalagens plásticas vazias e forte odor característicos da droga.


Realizado buscas porém, nada mais foi encontrado, sendo que a feminina relatou a equipe que teria usado toda a droga e teria permitido que sua filha fizesse uso também, fato negado pela adolescente.


Foi também encontrado uma garrafa de bebida alcoólica quase toda consumida, sendo confirmada pela adolescente que foi essa bebida que a mesma ingeriu, sendo confirmada pela sua mãe que a autorizou.


Diante dos fatos e dos claros sintomas de embriaguez da menor, esta foi conduzida juntamente com sua mãe até a sede da 4ª Cia para fazer o exame de alcoolemia, onde a menor aceitou em realizar o teste, tendo como resultado 0,44mg/l, diante dos fatos, foi acionado o Conselho Tutelar para acompanhar a menor, onde as partes foram conduzidas até a Policia Judiciaria para a lavratura do flagrante.

0 comentário
bottom of page