top of page

Pai busca ajuda das autoridades após mãe descumprir decisão judicial de guarda unilateral em Ivaí

Por Israel Ortiz, Correspondente Local

Ivaí, 30 de Dezembro de 2023 - Um caso delicado envolvendo a guarda unilateral de três filhas ganha destaque no município de Ivaí, Paraná. Um pai, detentor da guarda, procurou a polícia para relatar a situação, alegando que a mãe das crianças não tem cumprido a decisão judicial e recentemente retirou uma das filhas sem autorização.


De acordo com o boletim de ocorrência registrado às 15h30min de ontem (30), o pai, que detém a guarda unilateral das três filhas, afirmou que a mãe não procurava as crianças há cinco anos, mas nos últimos meses passou a tentar contato. No entanto, segundo o solicitante, a mãe não estava respeitando a decisão judicial e, em outubro passado, levou a filha mais velha para Ponta Grossa sem autorização.


Para evitar a quebra do vínculo familiar com a filha, o pai seguiu as orientações do conselho tutelar e aguardou o pedido de reversão de guarda, que até o momento não foi protocolado pela autora. No entanto, a situação se agravou no período natalino, quando a mãe veio buscar as outras filhas para passar o Natal em Ponta Grossa, combinando de devolvê-las ao pai em 25 de dezembro.


No entanto, a autora pediu uma extensão desse prazo, alegando a necessidade de evitar estresses familiares e permitir que as filhas tivessem contato com ela, algo que não acontecia há anos. Ao final do prazo estendido, a mãe deixou de atender ligações, bloqueou os números do pai e de sua atual esposa, retirou os celulares das filhas e, segundo o solicitante, rompeu qualquer contato entre pai e filhas.


Diante da situação, o pai entrou em contato com o Conselho Tutelar de Ivaí, que buscou auxílio junto ao Conselho Tutelar de Ponta Grossa. No entanto, a conselheira do Conselho Leste de Ponta Grossa informou que as adolescentes não estavam em risco, orientou a mãe a buscar um advogado, mas não soube informar se medidas legais foram tomadas até o momento.


Diante dos fatos narrados, o pai decidiu registrar um boletim de ocorrência para acionar as devidas providências judiciárias ao caso. Agora, as autoridades competentes, incluindo o Ministério Público, serão acionadas para buscar a devolução das adolescentes ao pai e o cumprimento da decisão judicial de guarda unilateral. O caso está em andamento, e a comunidade local está atenta aos desdobramentos dessa situação delicada envolvendo a custódia das crianças.

0 comentário

Comments


bottom of page