top of page

Tecnologia brasileira pode adiantar colheitas em 2 semanas

Durante a colheita, é comum que os grãos não alcancem os níveis adequados de umidade, afetando a qualidade


Uma inovação brasileira promete revolucionar o agronegócio ao adiantar colheitas em até duas semanas. A Effatha Agro, especializada em aplicação de frequências via satélite, desenvolveu um método de secagem de grãos que acelera o processo, permitindo que os grãos atinjam a umidade ideal para comercialização mais rapidamente.


Durante a colheita, é comum que os grãos não alcancem os níveis adequados de umidade, afetando a qualidade, segurança e lucratividade dos produtos. O tratamento de secagem da Effatha Agro utiliza tecnologia de baixas frequências via satélite para reduzir o tempo necessário para atingir os níveis de umidade ideais.


Essa inovação é especialmente relevante para o armazenamento de grãos, onde um controle inadequado da umidade pode resultar em perdas significativas de peso, queda na qualidade e formação de micotoxinas. A tecnologia busca contribuir para um escoamento mais eficiente dos grãos na data desejada, evitando atrasos logísticos.


Produtores, como Pedro Marzura, destacam os benefícios da tecnologia. “Com a solução, conseguimos adiantar a colheita em 10 a 15 dias, sem precisar de mão de obra extra”, afirma.

O CEO da Effatha Technology, Marcelo Leonessa, enfatiza a importância de medidas sustentáveis no setor. “Esperamos que essa solução contribua para a promoção de colheitas mais sustentáveis e ambientalmente amigáveis, sem prejuízos e perda de qualidade dos grãos. Os produtores rurais devem investir em tecnologias para preservar os recursos naturais”, destaca Leonessa.


A iniciativa busca otimizar a produção agrícola, proporcionando benefícios econômicos e ambientais.


0 comentário

Commentaires


bottom of page